Incentivo à pesquisa leva acadêmico do UniFacimed a Congresso Internacional

Incentivo à pesquisa leva acadêmico do UniFacimed a Congresso Internacional

O evento teve o objetivo de promover uma reflexão e uma troca de saberes entre a comunidade científica, profissionais de saúde, estudantes e pesquisadores

Uma das missões do Centro Universitário UniFacimed, é a formação acadêmica que contempla o incentivo aos alunos a participarem de projetos sobre iniciação científica, bem como, promover o conhecimento e o pensamento crítico através da produção científica. Essas pesquisas, desenvolvidas durante o curso, contribuem para o crescimento profissional do acadêmico e para o mercado de trabalho. 

Esse incentivo também se refere à participação deles em congressos nacionais e internacionais, como é o caso do estudante do 5º período de Odontologia, Jácson Bruno Lisboa dos Santos, que teve o trabalho aceito no I Seminário Internacional Online sobre Vulnerabilidades e Doenças Infecciosas Negligenciadas. O evento contou com a participação de convidados internacionais e nacionais para a discussão de temas atuais sobre essas principais doenças que afetam as pessoas vulneráveis no Brasil e no Mundo.  

Para a dentista, professora e coordenadora de projetos de extensão do UniFacimed em comunidades ribeirinhas e quilombolas do estado de Rondônia e comunidades indígenas, incentivar a pesquisa entre os futuros profissionais é uma forma dos estudantes terem uma visão de mundo de uma forma mais humanizada. “Quando uma pesquisa é aceita em congressos é sinal de que estamos valorizando os projetos, as pesquisas. Lembrando que Odontologia não é só dente, ela envolve outras patologias. A nossa região tem doenças negligenciadas, e essas doenças podem influenciar na cavidade oral dos pacientes”, afirmou Zilanda. 

Com o trabalho intitulado “Conhecimento sobre prevenção em saúde bucal em uma comunidade no contexto de paracoccidioidomicose populações vulneráveis”, Jácson destaca que a Instituição tem se preocupado com a saúde bucal das populações ribeirinhas do estado. “O curso de Odontologia está sempre em ações solidárias em comunidades de difícil acesso. Isso desperta em nós, alunos, o interesse em ir além, através da iniciação científica, expandindo assim os conhecimentos adquiridos em sala de aula”, finalizou.