Estudantes de Psicologia realizam palestras em escolas durante Campanha “Faça Bonito”

Estudantes de Psicologia realizam palestras em escolas durante Campanha “Faça Bonito”

O objetivo é combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

A Campanha “Faça Bonito” começou na última segunda-feira (13) e vai até esta sexta-feira (17) em Cacoal, numa parceria entre a Secretaria de Assistência Social (SEMAST) e a Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed).  Durante toda a semana, ações estão sendo realizadas, a campanha tem o objetivo de combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.  

Entre as várias ações desenvolvidas, uma delas é feita nas escolas com crianças e adolescentes. Acadêmicos de Psicologia da Facimed do 7º ao 10º período sob a orientação da professora Vanessa de Araújo Martins, irão realizar mais de 20 palestras orientando os jovens sobre o abuso e a exploração sexual.

Segundo a coordenadora do curso de Psicologia a incidência de abuso sexual no município é alto. “ O objetivo é incentivar as denúncias no intuito de haver uma intervenção e proteção nos direitos das crianças. O abuso sexual traz consequências psicológicas pelo resto da vida e geralmente é feito por alguém conhecido, o que agrava a situação. Nas palestras, com as crianças a gente explica de forma lúdica, por exemplo, o toque do sim e o toque do não, o que é toque de carinho e o que é toque de abuso, com os adolescentes é no sentido de orientação mesmo, o que eu permito, o que são os limites, como identificar esse abusador”, explicou a professora Leila Gracieli.

Com a missão de mobilizar a sociedade sobre a causa, também foi realizado na Avenida Porto Velho um pit stop e um ciclo de palestras na Câmara Municipal de Cacoal com a presença de autoridades de órgãos de proteção a crianças e adolescente. É importante lembrar que as denúncias sobre os crimes de violência sexual contra crianças podem ser feitas por meio do Disque 100, do serviço de utilidade pública da Secretaria de Direitos Humanos. O serviço funciona 24 horas, 7 dias por semana, inclusive feriados. As denúncias podem ser anônimas.