Projeto Feliz idade tem contribuído para a saúde da população idosa de Cacoal

A atividade física na terceira idade, entra como um elemento indispensável para retardar o processo de envelhecimento

Se engana quem pensa que exercício físico é exclusividade para os jovens, atualmente a terceira idade tem feito a diferença quando o assunto é se movimentar. Com as orientações e recomendações de profissionais da saúde, os idosos perceberam que o exercício é sinônimo de longevidade e boa saúde.

A atividade física na terceira idade entra como um elemento indispensável para retardar o processo de envelhecimento. Prova disso, é a aposentada Zely Lino Schiavinato, 79, há 10 anos ela mudou a rotina de vida e começou a praticar exercício no projeto Feliz Idade, oferecido pela Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal- Facimed.“Eu não me movimentava, meu corpo doía bastante e não tinha ânimo para fazer nada, depois que entrei no projeto, consegui equilíbrio e muita vontade de viver, meu corpo hoje já não dói mais, aqueles sintomas da velhice, agora é passado, costumo dizer que hoje sou dura na queda, tudo graças a prática do exercício físico”. Destacou Zely.

Outro belo exemplo de forma física e vida saudável é Antônio, 65, quem olha para ele nem acredita que o aposentado tenha problemas cardíacos e pressão alta. É comum no projeto, ouvir dos colegas, que seu Antônio tem pique e disposição de garoto, isso porque, ele reconheceu a importância da prática do exercício na vida dele. “Depois que a médica me deu o laudo com a situação da minha saúde, percebi que tinha que mudar, então procurei o programa Feliz idade e comecei a me movimentar, logo no primeiro mês eu me senti muito mais disposto, notei que viver sem atividade física é muito ruim. Aqui no projeto, tenho o acompanhamento de profissionais e estudantes que me passam o exercício próprio para quem tem problemas cardíacos, hoje sou uma pessoa muito mais saudável”. Relembrou o aposentado.

Dona Zely e seu Antônio são apenas dois dos vários idosos já atendidos pelo Feliz idade ao longo dos 10 anos de existência, o projeto desenvolvido pela Facimed, tem a missão de oferecer uma mudança positiva na vida e saúde da população idosa. “Com a prática do exercício físico, houve uma melhora das capacidades funcionais desses idosos, onde os mesmos foram avaliados através de teste e obtiveram uma melhora significativa com relação à força e a melhora de se locomover. Essa prática de exercício físico poderá ajudar grandemente o idoso a manter o tónus muscular, a boa circulação sanguínea promovendo assim, o bom desenvolvimento de todas as suas capacidades funcionais. O corpo que se movimenta se transforma e envelhece bem”. Destacou a coordenadora do projeto, Hacise Colatto.