Pesquisa de acadêmicas de Medicina da Facimed é publicada em Revista de Psiquiatria

Pesquisa de acadêmicas de Medicina da Facimed é publicada em Revista de Psiquiatria

Psychiatry Online Brasil, é o primeiro periódico eletrônico brasileiro na área, que faz parte do Jornal Internacional de Psiquiatria

As estudantes do 11º período de Medicina da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed) Gabriela Moreira Ferle, Ivanir Karina Nóia, Vanessa Almeida Santos, Daniela Zago e Carolina Carvalho Kurtz, sob a orientação do médico psiquiatra professor Humberto Müller Martins dos Santos, desenvolveram uma pesquisa sobre o perfil epidemiológico do suicídio em Cacoal/RO. “O suicídio é um tema que nos chamou a atenção por ser um grave problema de saúde pública, com crescimento nos últimos anos. Como possui um desfecho irreversível, achamos importante identificar os fatores de risco para servir de embasamento para possíveis estratégias públicas de prevenção, além disso, gostaríamos de explicitar a magnitude desse problema na nossa realidade”, contou a estudante Gabriela.

 A pesquisa intitulada “Perfil epidemiológico dos suicídios em um município da Amazônia legal, no período de 2007 a 2016” foi realizada com dados colhidos na Secretaria de Saúde de Cacoal por meio das informações contidas nas declarações de óbitos disponibilizadas pelo Sistema de Informação de Mortalidade (SIM).

No estudo, conclui-se que os anos com maior incidência foram 2009, 2015 e 2016 e, por outro lado, os de menor incidência foram 2011 e 2013. Em geral, a faixa etária mais acometida foi a de menores de 40 anos; sendo que o sexo masculino apresentou maiores taxas de mortalidade, sendo 83,7% do total. O método mais utilizado foi o enforcamento (65,1%), seguido por arma de fogo (16,3%) e intoxicação (11,6%). Constatou-se também insuficiente preenchimento das declarações de óbito, o que representa um fator limitante para o estudo.

O artigo foi publicado na edição de novembro de 2018 na revista Psychiatry Online Brasil, primeiro periódico eletrônico brasileiro em Psiquiatria, que faz parte do Jornal Internacional de Psiquiatria.

“Com muito orgulho participei deste trabalho. Conseguimos levantar dados até então desconhecidos, alertando sobre um importante problema de saúde pública. O Suicídio ceifa algo em torno de 800 mil mortes, por ano, no mundo. Dados nacionais estimam em torno de 9 mil mortes/ano. O pioneirismo do trabalho foi levantar esse dado municipal e, com isso, estimular o debate local e criação de políticas públicas ao enfrentamento desta epidemia”, destacou o orientador da pesquisa, professor Humberto Muller.

O artigo pode ser acessado pelo link